Our Blog

Até agora evitei comentar as eleições dos EUA porque foi criado um clima de FLA x FLU, em disputa tão acirrada, junto com o partidarismo da imprensa que eu francamente senti-me não devidamente preparado para opinar. Agora que o processo eleitoral está se concluindo vou comentar.
Parece que Trump vai perder e isso é uma lástima não apenas para os EUA, mas para o mundo todo. No Partido Democrata temos os maiores traidores da pátria americana, os aliados dos interesses inconfessos dos chineses, os partidários do governo mundial, os que odeiam os valores cristãos. Se louvo a alternância de poder e respeito a democracia americana, que durou até hoje de forma robusta, eu julgo que ela nunca correu tanto perigo.
Biden e sua vice querem destruir a força dos EUA, que se nutre da iniciativa individual, do indivíduo enquanto cidadão e consumidor soberano, colocando em seu lugar ideias coletivistas, as mesmas que destruíram a URSS e corroem toda a Europa Ocidental. Poderá ser o ocaso dos EUA.
Joe Biden é um perigo por si, por causa das crenças socialistas, mas também porque sua vice é uma feminista louca de pedra. Joe Biden é muito velho e poderá morrer no exercício do mandato, deixando o poder nas mãos de uma despreparada louca, doida para destruir a o que sobrou da ordem institucional gerada pelos valores cristão. Teremos quatro anos decisivos até que o sonho dessa senhora desvaneça.
Certo que os EUA e o mundo precisavam de um líder com visão estratégica e firmeza para enfrentar a ameaça dos arroubos imperiais chineses. Perder o Trump no auge da sua capacidade e clareza do processo é mau presságio. O mundo pode entrar em convulsão por falta de liderança.
A própria sociedade aberta como a conhecemos corre perigo. O velhote e sua feminista são inimigos declarados da liberdade. É a liberdade a força motora que eleva a produtividade e cria uma gente forte e altaneira. Viveremos tempos de perigos ainda maiores.
Um novo cenário geopolítico será desenhado e a China será a maior beneficiária. Biden poderá ser o bebê de Rosimary da praga chinesa, o filho do demônio que veio destruir. A praga custou a prosperidade e o eixo político sólido. Será talvez a maior de todas as vitórias chinesas.
O embrião de governo mundial que viceja na zona do Euro poderá sair fortalecido num eventual governo Biden. Iniciativas como Brexit poderão voltar à estaca zero. O livre comércio bilateral poderá ser substituído por entidades tocadas por burocratas coletivistas, sua negação.
A fragmentação do poder ocidental poderá ser intensa, advindo daí grande fraqueza estratégica. Essa fraqueza poderá ser inclusive a causa de uma grande guerra. A paz dependia de um polo hegemônico bem conduzido. Isso poderá ser perdido.

administrator

Comments are closed.