Observar a cena política brasileira nesse ano eleitoral tem sido surpreendente. Ninguém, ao virar do Ano Novo, poderia afirmar com alguma chance de sucesso que poderia haver alternância de poder. Certo: tirar socialistas radicais e pôr no lugar os socialistas fabianos não parece grande coisa à primeira vista. Resta a pergunta: qual a alternativa? A

Read more…

Esporadicamente deparo-me com opiniões de que uma das soluções para o Brasil seria permitir a separação de partes do território. Assim, supostamente porções mais ricas poderiam ficar ainda mais ricas se saíssem do guarda-chuva da Federação. E as mais pobres superar sua própria pobreza, em passe de mágica, supostamente por escapar do “imperialismo” interno. Obviamente

Read more…

Hoje eu li a coluna do Pasquale Cipro Neto, na Folha de São Paulo (http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidiano/158415-quero-inventar-o-meu-proprio-pecado.shtml), exaltando a vitória das esquerdas contra o movimento cívico-militar de 1964. Tomou como mote a música Cálice, de Chico Buarque. Toda a esquerda, e o Pasquale também, exalta a suposta resistência como o prolegômeno da vitória política que se completou

Read more…

Muito informativo o Relatório da Administração do Grupo Saraiva, publicado hoje nos jornais. Em 6 anos a Saraiva dobrou de tamanho. Como a expansão do mercado interno de livros no período foi modestíssima, a Saraiva cresce à custa dos pequenos livreiros e editores. A Saraiva é um exemplo do que está acontecendo em todos os

Read more…

Fui ouvir uma palestra sobre as epístolas paulinas e, lá pelas tantas, a palestrante falou de “pecado social”. E insistiu que a “sociedade” pode ser considerada pecadora. Na hora rebati, dizendo que o pecado é algo individual e que não é possível que uma sociedade faça penitência e se arrependa. Disse mais: sociedade é abstração,

Read more…

A leitura do livro DINHEIRO E MAGIA (Rio de Janeiro, Zahar, 2011), de autoria de Christoph Binswanger e com prefácio e posfácio de Gustavo Franco, traz para a reflexão do leitor a atualidade do Fausto de Goethe. Estou convencido de que é impossível a correta interpretação dos fatos candentes da atualidade, como a própria crise econômica, sem uma revisão atenta

Read more…

Longo artigo da editora Luciana Villas-Boas na Ilustríssima da Folha. Um balanço das publicações nas últimas décadas. Luciana Villas-Boas revela uma ponta de ressentimento ao criticar os editores por não valorizarem a Feira de Frankfurt. Uma besteira. Pior mesmo foi Luciana falar sobre a falsa relação entre literatura e sociedade, supostamente para criticar o papel

Read more…

Contardo Calligaris tomou ótimo tema, mas se perdeu nas conclusões. É claro que o Brasil enriqueceu materialmente. Lembro-me do meu tempo de infância, no qual não havia água encanada. Tinha-se que ir todo dia ao chafariz buscar água. E nem fogão a gás. Minha mãe passava roupa com ferro a brasa de carvão, o mesmo

Read more…

Eugênio Bucci opina sobre as manifestações e seus equívocos são os de toda a mídia bem pensante. Bucci começa errando, ao dizer que há elementos não políticos determinando as manifestações. Isso é apenas mentira. A centelha que acendeu as manifestações foi o Movimento Passe Livre, comandado por grupelho de esquerda abrigado na USP. É evidente

Read more…