O homem precisa descobrir novamente o contato com o transcendente, com o Deus de nossos pais. Quando li pela primeira vez, por volta dos trinta anos, o opúsculo de Jung RESPOSTA A JÓ sofri um choque soberbo. Até então me considerava ateu e nunca havia levado a sério nem a teologia e nem as Escrituras.

Read more…

A PERGUNTA DE ORTEGA 28/06/2008   Nos últimos meses debrucei-me seriamente sobre os escritos de Ortega y Gasset, particularmente sobre o seu monumental REBELIÃO DAS MASSAS, obra escrita a partir de 1926 em capítulos publicados em jornais. Destino maiúsculo deste pequeno grande livro, escrito na pressa dos textos jornalísticos, mas de grande profundidade analítica. Ortega conseguiu

Read more…

ORTEGA E AS CIRCUNSTÂNCIAS 22/07/2008   A mais famosa frase cunhada por Ortega y Gasset, ele que era um escritor que construía frases memoráveis a cada página escrita, é: “Eu sou eu e a minha circunstância e se não a salvo, não salvo a mim mesmo”, posta no intróito ao livro Meditaciones del Quixote”. Depois

Read more…

MEDITANDO COM ORTEGA 13/09/2008   O livro Meditaciones Del Quijote, de Ortega e Gasset, é notável não apenas pelo conteúdo e pelo lugar central que ocupa na obra do autor, mas também porque nele contém uma Nota ao Leitor (responsável por 20% do texto da obra) que é uma espécie de manifesto filosófico e uma

Read more…

PREGAÇÃO DO MAL 25/11/2005 Tive o desprazer de ler o escabroso livro do Dan Brown, “Código Da Vinci”. Não queria lê-lo, mas circunstâncias colocaram a tarefa para mim como inevitável. De mais a mais, trata-se do maior fenômeno de vendas dos últimos tempos no mercado livreiro internacional e nacional e cabia-me saber o que levava as multidões a comprá-lo.

Read more…

OS FILHOS DO FAUSTO 15/05/2011   “Esse é a quem amo, quem almeja o Impossível”.   Goethe   É preciso sublinhar um fato importante na  obra FAUSTO, de Goethe: os nascimentos que ocorrem ao longo da obra. O filho  de Fausto assassinado por Gretchen; o filho da filosofia (ou da alquimia), o  Homúnculo; e o filho

Read more…

A INSUFICIÊNCIA DE ORTEGA Y GASSET 31 de março de  2010 Venho de reler  vários dos ensaios de Ortega y Gasset, em especial aqueles  que tratam da formação da modernidade. Sublinho o “Ideas  y creencias” e o saboroso “Em torno a Galileo – (Esquema de las crisis)”. Este último escrito em 1933, em comemoração aos 

Read more…

O DRAMA DE CASSIRER 15/09/2007     “Revesti-vos da armadura de Deus, para  poderdes resistir às insídias do diabo. Pois o nosso combate não é contra o  sangue e nem contra a carne, mas contra os Principados, contra as  Autoridades, contra os Dominadores deste mundo de trevas, contra os Espíritos  do Mal, que povoam as

Read more…

    Acabei de ler a Introdução espetacular do editor Sonu Shamdasani ao LIVRO VERMELHO, de Jung. Muita coisa que estava obscura em mim clareou. É claro que Jung fez das próprias experiências esquizofrênicas o material sobre o qual tentou fazer ciência. Foi bem sucedido. É claro também que Jung aqui se revelou por inteiro

Read more…

A  LOUCURA DOS DIREITOS HUMANOS 24 de janeiro de 2010 Eu  ganhei de um dileto amigo um exemplar do livro Tratado Luso-brasileiro da Dignidade Humana,  em sua segunda edição atualizada e ampliada (Editora Quartier   Latin do Brasil, São Paulo, 2009), obra gigantesca  que contem quase 1500 páginas, escrita por dezenas de autores. De imediato  ela

Read more…