Our Blog

Lula desobedeceu à ordem da Justiça para se entregar ontem e hoje fez um discurso encharcado de emocionalismo às postas de sua prisão. Ao final do discurso anunciou que iria se entregar, não sem antes ameaçar o juiz Sérgio Moro, o Ministério Público, a Rede Globo, a imprensa em geral e todos aqueles que julga serem os responsáveis pela sua prisão. Foi o mais grave, mais populista e mais ameaçador discurso que Lula já fez, vestiu por inteiro as vestes de revolucionário e conclamou suas hostes a invadir propriedades, interromper estradas e desrespeitar a ordem jurídica como um todo. Todo o discurso é mais do que um crime político, é um grave atentado à ordem instituída.

 

O discurso foi transmitido em tempo real por vários meios de comunicação para todo país. Lula ignorou esse fato e fez um discurso para a militância, um discurso cheio de ódio e rancor e deixando passar sua impotência diante do aparelho de Justiça. Talvez ele tenha pensado que fazia um discurso eleitoral, tanto que apresentou os principais candidatos do PT nas próximas eleições, mas Lula errou a dose. Eleitoralmente encerrou o discurso menor do que começou, pois o radicalismo, a voz rouca, as ameaças, o incitamento à violência generalizada, o tom “nós contra os outros” e “pobres contra ricos” soou ameaçador e apocalíptico. Imitava descaradamente Fidel Castro sem o brilho deste último.

 

Talvez Lula soubesse que o desconhecido se abre para ele. A pena de 12 anos e um mês é longa e outras estão vindo rapidamente. Pode sofrer um efeito do que está sofrendo Sérgio Cabral, com suas condenações sucessivas. Esse é o cenário mais provável, o que garantiria que Lula não voltaria mais a ser ator relevante na política nacional. Como é preso comum e não preso político, não há como pedir algum tipo de anistia. É apenas um político corrupto pego em delito.

 

Essa hipótese sugere que o Partido dos Trabalhadores vai murchar e, depois do discurso incendiário de Lula, murchar muito. A ideia de que o crime comum se juntou ao crime político-revolucionário escandaliza a classe média, que outrora votou no PT. A via eleitoral parece interrompida para os incendiários do PT e de seus aliados, pois seu projeto revolucionário está explicitado.

 

Os apoios internacionais também murcharam porque o projeto político do Foro de São Paulo tem fracassado em diversos países, de sorte que os recursos financeiros estão mais escassos. O fracasso desse projeto se deu em escala mundial.

 

As eleições que se aproximam poderão pregar o último prego no caixão do petismo. O partido marcha para as eleições sob o opróbrio da corrupção, do crime, sem seu líder máximo e com a sombra desse discurso radical. Nesse sentido, o discurso foi um grave erro político. Fato que Lula, preso, não herdará suas consequências, mas talvez seja esse o cálculo, mas aqueles que disputarão cargos eletivos é que arcarão com as consequências eleitorais. Vestir a carapaça revolucionária pode ser o que restava ao outrora líder sindical. O fato é que o Brasil se livrou facilmente do governo de Dilma Rousseff e parece que vai conseguir se livrar também facilmente do fantasma de Lula, finalmente repousando numa prisão no Paraná.

 

Quem viver verá.

administrator

One Comment

  1. Nós aqui aguardamos o julgamento do amigo do Lula, o Sócrates. Este já esteve preso quase um ano. Vamos ver o que vai acontecer.
    Com abraço
    Seu amigo
    jmarafuga

    Responder

So, what do you think ?


7 − = um